Cultura negativa: se eu não tratar, qual o risco?

Brunna Granja
Med Vet – Central Atendimento OnFarm

 

Essa é uma pergunta frequente entre produtores e técnicos que passam a adotar a ferramenta de cultura na fazenda, e será o assunto que iremos abordar nesse artigo.

Para isso, vamos compartilhar resultados de um estudo realizado pela equipe de uma das maiores especialistas em mastite, Pamela Ruegg da Universidade de Wisconsin, nos EUA. O trabalho teve como objetivo comparar o tratamento intramamário de cinco dias com cloridrato de ceftiofur com o não tratamento de casos de mastite clínica de grau leve, cuja cultura microbiológica tenha sido negativa (sem crescimento).

Foi observado a partir dos resultados que não houve diferença significativa entre os grupos (tratado e não tratado). O tratamento com antibióticos não mostrou benefícios em relação à retorno econômico, melhoras nos sinais clínicos, aumento da produção de leite e diminuição de CCS, como podemos observar nos gráficos abaixo.

Respondendo à pergunta inicial, com base no estudo, não houve riscos ou prejuízos em não se realizar tratamento com antibióticos em animais com mastite clínica de grau leve e que apresentem resultados negativos na cultura microbiológica. Isso reforça mais uma vez a importância do correto diagnóstico clínico, bem como a informação do agente que está causando a infecção.

Fonte:

Fuenzalida, M.J.; Ruegg, P.L. Negatively controlled, randomized clinical trial to evaluate use of intramammary ceftiofur for treatment of nonsevere culture-negative clinical mastitis. Journal of Dairy Science, v. 102, p. 3321-3338, 2019.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp